Liturgia

Queremos Jesus entre nós!

Em uma cidade nos Estados Unidos, um grupo ateu reclamou da instalação de um presépio em um local público, alegando que ele feria a separação entre Igreja e Estado. Desinstalado aquele presépio, os moradores montaram os seus publicamente, de tal forma que centenas de presépios agora podem ser vistos ao se andar pelas ruas.

Montar presépios pode ser uma atitude simples, talvez até algo lúdico, ou “coisa de criança”. Provavelmente, as pessoas que não têm fé compreendam melhor o sentido disso do que nós mesmos. Quando montamos um presépio, estamos dizendo:

Queremos Jesus entre nós!

Sim, apesar de nossos pecados, de nossas falhas, de tudo o que nos distancia do modelo ideal de cristão, queremos que Jesus nasça, queremos que Ele esteja presente em nossas vidas! Precisamos dEle, porque reconhecemos nEle o Salvador!

Se Jesus nos incomoda, não O queremos por perto. Não queremos ver nada que nos lembre “demais” dEle. Assim como profetizou Simeão, ainda nos nossos dias Jesus é causa de queda e elevação, pois nossas atitudes diante dEle revelam o que temos no nosso coração.

Podemos fingir que não há Deus, quando olhamos para as maravilhas da natureza, para um céu estrelado, para um bebê recém-nascido. Podemos afirmar que não há Deus, quando vemos as más obras do homem.

Mas um presépio, uma cruz, uma imagem sagrada, a imensa maioria entende o que significa: traz à nossa lembrança a História de Deus feito Homem, para nos salvar. E essa é uma História que incomoda a muitos, porque exige fé, simplicidade de coração.

Queremos que Jesus continue tendo lugar em nossos lares, em nossas vidas. Montemos nossos presépios! Adoremos o Menino que veio para nos salvar!

 

Compartilhe!